Golpe do pix: 5 formas de se proteger

Criado em 2020 pelo Banco Central, o Pix é um sistema de pagamento instantâneo que facilita a vida de milhares de brasileiros. Ele possibilita que as pessoas façam transações financeiras em apenas alguns minutos de forma prática, rápida e gratuita (para pessoas físicas). 

Tamanha facilidade favoreceu a aceitação do Pix em todo o país e o consolidou como uma das formas de pagamento preferida dos brasileiros. De acordo com o Banco Central, o sistema já conta com 83 milhões de usuários pessoas físicas e mais de 5,5 milhões de empresas cadastradas. O problema é que tamanha popularidade fez com que os golpistas criassem uma nova forma de enganar as pessoas: o golpe do pix.

O que é o golpe do pix?

O golpe do pix pode ser aplicado de maneiras diferentes, mas todas elas os golpistas tentam se passar por uma pessoa da rede de contatos do usuário, por uma marca conhecida ou até mesmo por uma instituição financeira. A tentativa é sempre a mesma: roubar dados pessoais e financeiros para ter acesso às contas bancárias das vítimas e assim praticar o roubo.

Confira a seguir algumas modalidades de golpe envolvendo o Pix:

  • Pedido de empréstimo feito por um amigo pelo WhatsApp;
  • QR Code falso para fazer a transferência;
  • Links enviados por e-mail ou WhatsApp para validar chave Pix;
  • Descontos em faturas pagas por Pix;
  • Ligação da central de atendimento do banco para ajudar o “correntista” a cadastrar a chave Pix;
  • Bug do Pix, que informa problemas com o Pix agendado entre outras modalidades. 

5 formas de se proteger do golpe do pix

Ficou preocupado? Felizmente, há formas de se prevenir e não comprometer sua gestão financeira caindo em golpes. Confira as dicas que preparamos a seguir!

1.  Configure o limite do seu pix

Muitas pessoas não sabem, mas você pode controlar o seu limite diário de pix. E por que iria querer diminuir? Justamente para se prevenir do golpe do pix!

Desta forma, mesmo que alguém tente usar seus dados, encontrará um limite e não conseguirá mover todo o seu dinheiro. Por isso, faça uma média dos seus gastos diários e estabeleça um limite seguro. Caso um dia você precise movimentar mais, é fácil fazer esse controle novamente e aumentar o limite.

2. Não anote as senhas no celular

Um lugar óbvio para guardar suas senhas é no celular, que está sempre por perto, mas isso facilita o golpe do pix. Nesse caso, a recomendação é que você jamais anote as senhas no celular.

Inclusive, um hábito comum das pessoas é criar uma conversa consigo no WhatsApp e enviar as senhas. Esse tipo de prática facilita ainda mais o trabalho dos golpistas. Portanto, nada de senhas importantes no celular, muito menos aquelas bancárias!

3. Ative a verificação em duas etapas no WhatsApp

A maior prática de golpes do pix acontece através do WhatsApp. Por isso, a melhor coisa que você pode fazer é reforçar a sua segurança de acesso ao aplicativo, dificultando que ele seja clonado ou simplesmente invadido.

Essa verificação em duas etapas está disponível no próprio aplicativo. Basicamente, você cria uma barreira a mais com uma senha personalizada caso alguém queira acessar em outro aparelho. Assim, fica muito mais difícil cair no golpe do pix!

4. Não confie em números desconhecidos

Alguém chamou você no WhatsApp dizendo que é um amigo ou familiar e tem um número desconhecido? Desconfie! A pessoa realmente pode ter trocado de número, mas se ela pedir qualquer favor, especialmente dinheiro, faça questão de ligar e ouvir a voz dela ou conversar pessoalmente.

Para quem não sabe, o golpe do pix acontece principalmente dessa forma, com pessoas se passando por alguém que você conhece. Já para quem tem loja e vende pelo WhatsApp, por exemplo, precisa ter cuidado com as pessoas que entram em contato de forma suspeita.

5. Não salve suas senhas nos aplicativos bancários

Alguns aplicativos de bancos salvam nossas senhas automaticamente. No entanto, dessa forma você facilita a vida de quem está querendo fazer um golpe do pix. Embora seja mais prático ter a senha salva, evite esse hábito. Nesse caso, o melhor caminho é informar a senha cada vez que entrar no aplicativo ou usar o acesso biométrico.

Gostou das nossas dicas de como se proteger do golpe do pix? Se sim, continue acompanhando o blog da Concil para receber outras dicas relevantes sobre gestão financeira!

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.