5 dicas para não cometer erros de conciliação financeira

Se você é empreendedor ou trabalha na área financeira de uma empresa, provavelmente já teve dúvidas de como fazer uma boa conciliação bancária. E não é difícil de entender: são muitos termos, procedimentos e até mesmo algumas burocracias que podem sair caros no futuro.

Fazer uma boa conciliação bancária na empresa é a forma mais segura de se proteger de surpresas, pois melhora o controle e a gestão financeira. Por isso, é importante conhecer os erros para evitá-los.

1. Falta de controle financeiro

Tudo começa pelo controle. Se não houver esse controle, certamente haverá erros na conciliação bancária para analisar a situação da empresa. Por isso, você deve pensar em investir em ferramentas de fluxo de caixa e conciliação de cartão. Quanto mais automatizado for o seu negócio, melhor. Assim, há menos chance de erros.

2. Não processar transferências

Se você teve vendas em boletos e isso não estiver compensado pelo banco ainda, precisa ser considerado no fluxo de caixa mesmo assim. Do contrário, irá afetar negativamente a conciliação bancária. Imagine que ela não foi compensada por problemas no banco e você não sabia? É importante evitar esse erro!

3. Datas incorretas

As informações foram cadastradas, mas com datas incorretas, e agora? O que podemos afirmar é que esse é mais um erro que afeta a conciliação bancária e toda a sua gestão financeira.

É fundamental sempre que for fazer os lançamentos de entrada e saída revise as datas. Isso ajuda a reduzir divergências nos dados e problemas futuros na empresa.

4. Depósitos não identificados na conciliação bancária

Se a conciliação bancária encontrar valores não identificados, eles não devem ser incluídos no controle, até que sejam identificados durante o processo. A causa disso pode ser  uma venda não registrada ou até mesmo  uma antecipação de recebíveis esquecida.  

A melhor forma de evitar esse tipo de erro é  revisar as finanças e ter um controle rígido, como você já leu acima. Depósitos não identificados também são classificados como receitas e sobre eles incidem toda a tributação pertinente. Então, esteja sempre alerta para não ter prejuízos.

5. Impostos inadequados

Os impostos fazem uma grande diferença no controle financeiro e, consequentemente, na conciliação bancária. Será que você está atento a todos eles?

Se surgirem impostos não previstos, procure saber a origem e a justificativa de estarem ali. Esclareça as dúvidas, converse com o banco ou a instituição responsável e procure entender o que está acontecendo.

Falar sobre conciliação bancária leva a muitas outras dúvidas sobre gestão financeira, não é verdade? Então, aproveite para aprofundar os seus conhecimentos no blog da Concil e entender tudo o que precisa!

 

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.